SEQTRA Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis
Exibindo os artigos de "dezembro, 2011"

SEQTRA adere ao movimento PARADA – Pacto Nacional pela Redução de Acidentes no Trânsito

07 dezembro 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  1 Comentário

Com iniciativa do Ministério das Cidades em parceria com o Denatran, a SEQTRA – Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis – agora faz parte oficialmente  do movimento PARADA – Pacto Nacional pela Redução de Acidentes, uma grande mobilização nacional dos agentes públicos e da sociedade civil pela redução da violência no trânsito.

A SEQTRA fará a divulgação do Programa junto aos seus clientes, fornecedores e motoristas.

O MOVIMENTO—Aproximadamente 1,3 milhão de pessoas morrem no mundo em consequência de acidentes no trânsito. Só no Brasil, todos os anos, são cerca de 430 mil acidentes, 619 mil vítimas não fatais e 38 mil mortos. Frente a isso, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou 2011 como o início da “Década de Ação para a Segurança no Trânsito”. Nesse período, os países terão como meta a estabilização e redução dos acidentes. O dia 11 de maio marca o início dessa campanha mundial, com a maioria dos países divulgando seus planos para essa década. O Brasil participa com o movimento PARADA – Pacto Nacional pela Redução de Acidentes. Esse é, sem dúvida, o momento de parar e valorizar a vida.

 

Inaugurado o primeiro trecho do Contorno de Betim

07 dezembro 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

A Autopista Fernão Dias inaugurou a primeira etapa do Contorno de Betim, via alternativa para o tráfego rodoviário de longa distância, que, no total, terá aproximadamente 8 quilômetros de extensão. A obra, parceria da concessionária com a prefeitura de Betim (MG), foi iniciada em setembro de 2010.

Obra- Com 2,75 quilômetros de extensão, essa primeira fase do Contorno envolve o trecho que liga o trevo da BR-262, no km 497,5 da rodovia Fernão Dias, ao trevo de acesso ao bairro Bandeirinhas. De acordo com a concessionária, foram realizadas obras de terraplenagem, pavimentação, drenagem superficial, término da capa asfáltica, instalação de sinalização vertical (placas) e horizontal (pintura de faixas), além de paisagismo.

Já as obras da segunda etapa, iniciadas em setembro deste ano, englobam uma extensão de 5,38 quilômetros, entre o trevo Bandeirinhas e a altura da Krupp, no km 491,3 da Fernão Dias. A previsão da concessionária é que os trabalhos sejam concluídos até fevereiro de 2013.

Segundo a Autopista Fernão Dias, o Contorno de Betim aumentará o conforto e a segurança dos usuários da rodovia Fernão Dias, criando uma alternativa para o tráfego e desafogando a pista atual, que se tornou uma “avenida”, devido ao intenso tráfego urbano da região. A concessionária ressalta que o trecho em construção será uma via fechada, medida necessária para que sejam mantidas suas características de tráfego rodoviário.

Fonte: http://www.canaldotransporte.com.br/detalhenoticia.asp?id=17596

 

Diesel com menos enxofre vai chegar a 900 postos do Brasil em janeiro

07 dezembro 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (5) que vai disponibilizar para todos os estados do país, a partir de 1º de janeiro, óleo diesel com menor teor de enxofre, conhecido como S-50, por conter teor de enxofre de 50 miligramas por quilo de combustível (mg/kg) . Atualmente, o produto já é vendido em nove capitais e municípios das respectivas regiões metropolitanas para abastecer, principalmente, as frotas de ônibus do transporte público.

O S-50 provoca menos emissões de poluentes, como material particulado e óxidos nitrosos. Mas esta é uma vantagem ambiental que só valerá para os veículos mais novos, equipados com motores de padrão Euro 5, e apenas se for usado em associação com o produto Agente Redutor Líquido Automotivo, mais conhecido pela sigla Arla 32.

“Vamos ter uma melhoria substancial na qualidade do ar porque, com os motores novos Euro 5, que já estão sendo produzidos no país, mais o diesel 50 ppm [partes por milhão] e o Arla, teremos redução de 80% de materiais particulados e de 98% de óxidos nitrosos”, disse o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

Segundo ele, os motores a diesel mais antigos também vão emitir menos poluentes com o novo combustivel, porém, essa redução não será tão significativa. “Os motores antigos da nossa frota vão poder utilizar o diesel 50, mas a redução das emissões ficará em torno de 10% a 15%. A troca da frota vai se dar ao longo de muitos anos. A Anfavea [Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores] pretende vender, em 2012, de 160 mil a 170 mil veículos com motores novos [a diesel padrão Euro 5]. Mas nós temos uma frota de 2,3 milhões de veículos pesados”, comparou Costa. Atualmente, o S-50 corresponde a 6% das vendas totais de diesel da Petrobras.

Segundo o presidente da Petrobras Distribuidora, José de Lima Neto, no mínimo, 900 postos da bandeira BR Distribuidora vão oferecer o S-50 a partir de janeiro. A ideia é que os motoristas não precisem percorrer mais de 400 quilômetros para encontrar postos de combustíveis que ofereçam o novo produto, pois os motores a diesel da nova geração não podem rodar com o combustível antigo, mais pesado e poluente.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) estimou que, em um primeiro momento, cerca de 3 mil postos deverão ter bombas para oferecer o novo produto. “A principal certeza é que, quem comprar um caminhão novo, não vai ficar parado na estrada. É o desafio principal, neste primeiro momento”, frisou Lima Neto.

O preço do litro de óleo diesel S-50 deve ser seis centavos mais caro que o do diesel S-500 (com teor de enxofre máximo de 500 mg/kg). Mas o motorista também vai ter que desembolsar de R$ 2 a R$ 3 por litro de Arla 32, na proporção de 1 litro do agente para cada 20 de diesel. O uso do Arla 32 será obrigatório porque, sem o produto, o motor poderá apresentar problemas e parar de funcionar.

“O motor [novo] tem um sistema de diagnóstico. Se começar a emitir acima da legislação, vai perder potência e o motorista poderá ter de parar o caminhão em determinado momento. É um produto mandatório de uso. Para evitar as emissões, você tem o custo do produto, como é na Europa”, explicou Lima Neto.

Atualmente, nos países membros da União Europeia, o diesel usado em veículos é o S-10 (10 mg de enxofre por kg). Nos Estados Unidos, o padrão é S-15 (teor de enxofre de 15 mg/kg) e S-500. No Brasil, atualmente, a Petrobras vende 66% de diesel S-1.800 (o mais sujo, com teor de enxofre de 18 gramas por quilo), 28% de S-500 e 6% de S-50. Para 2020, a empresa projeta vender 60% de S-10 e 40% de S-500.

Fonte: http://wwww.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=137171

 

Concessionárias de rodovias federais devem elaborar plano de contingência para chuvas

06 dezembro 2011   //   Por Cristiano Tilli Montini   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) encaminhou às concessionárias de rodovias federais algumas orientações para a elaboração de um plano de contingência para as chuvas, cujo período mais crítico é registrado nos meses de dezembro e janeiro. A ação deve sem implantada na área de abrangência dessas vias.

O objetivo da ANTT é planejar quais os recursos, equipamentos e mão-de-obra que deverão ser utilizados pela concessionária na ocorrência de chuvas fortes. A preocupação se deve a um alerta da Agência Nacional de Águas (ANA) que prevê chuvas acima da média histórica para este período.

Entre as medidas, a ANTT orienta as concessionárias a adotar trajetos alternativos, em casos de interdição de pista, com a utilização de painéis de mensagem variável e sinalização provisória. Equipamentos de segurança devem estar disponíveis e próximos aos pontos mais críticos.

As empresas também devem elaborar plano de comunicação com a mídia e com os usuários – comunicação interna, praças de pedágio, internet e painéis de mensagem, além de um projeto de atuação conjunta com o Corpo de Bombeiros Militar (CBM), a Defesa Civil e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Outra exigência é um plano de comunicação com os institutos meteorológicos para que as concessionárias recebam um sinal de alerta e iniciem as ações de contingência, em casos de altos índices de precipitação. Além disso, qualquer situação de emergência deve ser comunicada imediatamente à ANTT.

Fonte: http://www.cnt.org.br/Paginas/Agencia_Noticia.aspx?n=7953

SEQTRA participa de importante Seminário de Transporte Rodoviário de Cargas

06 dezembro 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

Com um público aproximado de 150 profissionais de diferentes segmentos, desde corretores de seguros a representantes de transportadoras e do setor público, a SEQTRA – Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis- participou no último dia 8 de novembro, do Seminário Internacional Transporte Rodoviário de Cargas – Soluções Alinhadas à Década para a Segurança Viária da ONU (2011-2020), realizado pela FUNDACIÓN MAPFRE, em São Paulo.

O evento foi dividido em quatro painéis, com especialistas do setor, da área de saúde e do segmento segurador e da gestão de riscos, que trataram de temas estratégicos ligados ao setor. A gestão de riscos do transporte de produtos perigosos foi mais um dos destaques aprofundados no encontro, que reforçou a importância da redução de acidentes, “uma das principais bandeiras” levantadas pela SEQTRA.

A iniciativa tem como base que só no Brasil, 35% dos acidentes em rodovias federais envolveram veículos de carga e representaram 25% das mortes nessas ocorrências, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF – 2004). Além da perda humana, há a perda financeira anual, que gira entorno de R$ 9,7 bilhões em resgate, tratamento, danos materiais e redução de produção.

A SEQTRA não só apoia e participa iniciativas deste tipo como também aderiu ao programa da ONU de redução de acidentes. Parabéns à iniciativa da MAPFRE Seguros!

 

 

 

 

Brasil terá primeira borracha de cana-de-açúcar

03 dezembro 2011   //   Por Cristiano Tilli Montini   //   Notícias  //  Sem Comentários

A empresa alemã LANXESS produzirá, comercialmente, a borracha monômero de etileno propileno dieno (EPDM) com base em etileno biológico, até o final do ano. Será a primeira borracha de EPDM do mundo derivada exclusivamente do recurso renovável cana-de-açúcar. A Braskem fornecerá o etileno de base biológica, via pipeline, para a planta da LANXESS de EPDM existente em Triunfo (RS).

O EPDM é convencionalmente produzido usando como matérias-primas etileno e propileno a base de petróleo. Alternativamente, a empresa planeja usar esta forma de etileno de base
biológica, produzida através da desidratação do etanol derivado da cana de açúcar brasileira.

Segundo a LANXESS, a cidade de Triunfo produz atualmente 40 mil toneladas por ano de borracha EPDM comum. Outras unidades de EPDM da empresa estão localizadas em Geleen, na Holanda, Marl, na Alemanha e Orange e no Texas, EUA. Todos os grades de EPDM serão vendidos no futuro sob a marca Keltan.

O EPDM é usado, sobretudo, na indústria automotiva, mas também nas indústrias de modificação de plásticos, cabos e fios, paredes laterais de pneus, construção e aditivos de óleo. Suas propriedades incluem densidade muito baixa, além de boa resistência ao calor, à oxidação, a produtos químicos e a intempéries, assim como boas propriedades de isolamento elétrico.

Fonte: http://www.grupott.com.br/rc2011/index.php/noticias/variedades/brasil_tera_primeira_borracha_de_canadeacucar.html

Com saúde não se brinca!

03 dezembro 2011   //   Por Cristiano Tilli Montini   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

Pressão alta, diabetes, obesidade, colesterol alto, problemas de visão, sonolência e estresse estão entre os fatores de risco que afetam a vida dos caminhoneiros em todo o Brasil. Mas felizmente existem várias maneiras de evitar essas e outras complicações. Dormir bem, se alimentar corretamente e fazer ginástica são algumas delas, assim como consultar regularmente um médico. Afinal, caso você tenha qualquer problema de saúde, é ele que poderá indicar a melhor forma de tratamento.

O abuso de álcool e outras drogas também pode ter consequências bastante trágicas não só para quem ingere essas substâncias, mas também para outras pessoas nas estradas. Pesquisas mostram que metade dos acidentes com morte no Brasil tem pelo menos um condutor que usou álcool. Por outro lado, de acordo com a segunda edição do levantamento O Perfil do Caminhoneiro Brasileiro, os motoristas estão mais atentos a essa questão. Em 2010, 37,3% dos entrevistados disseram não fazer uso de bebidas alcoólicas? Mais que os 30,9% que responderam dessa forma em 2005. A maioria dos caminhoneiros também afirmou não fazer uso de estimulantes, como o rebite, e outras drogas ilícitas (95,3% e 99,6%, respectivamente).

Mesmo assim, vale ressaltar que o alcoolismo e a dependência de drogas são doenças que podem e devem ser tratadas. E quanto mais cedo a pessoa procurar ajuda especializada de um médico ou de grupos como os Alcoólicos Anônimos ou os Narcóticos Anônimos, maiores são as chances de ela conseguir se livrar desses vícios e, assim, voltar a ter uma vida saudável.

Caminhoneiro, você é o maior responsável por sua saúde. Por isso, cuide bem dela!

Fonte: Childhood Brasil

Páginas:«12