SEQTRA Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis

Impacto Controlado

12 abril 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

TECNOLOGÍSTICA

INTERMODAL

SLIIC, da Seqtra, calcula emissões de CO2 enquanto rastreia as operações logísticas

Durante a Intermodal 2011, a Seqtra, empresa gaucha especializada em logística rodoviária e transporte de material siderúrgico, apresentou ao segmento logístico o SLIIC (Solução Logística Inteligentes & Itens Rastreados), um sistema que, enquanto rastreia as cargas, contabiliza as emissões de CO2 dos caminhões em tempo real, desde o embarque até a entrega final dos produtos.

Dario Palhares, presidente da empresa, explica que o Sistema foi desenvolvido através de módulos, nas quais cada cliente pode controlar desde o aceite de pedidos, passando pelas etapas de planejamento e controle de produção, expedição dos itens, controle de estoques, entre outros acessórios. Todas as informações obtidas são repassadas ao SLIIC que, ao mesmo tempo em que disponibiliza e localiza – via Web ou Smartphone, não somente o veículo, mas cada item sob a logística da Seqtra, também calcula as emissões de CO2 por item desde o efetivo carregamento até a finalização das entregas, gerando informações importantes para a compensação das emissões.

Segundo Pedro Staudt, consultor em Sustentabilidade da Ecosfera 21, empresa que desenvolveu o projeto em conjunto com a Seqtra, uma das maiores vantagens do Sistema é ter o controle da carga em tempo real juntamente com o montante consolidado, anual ou mensalmente, do quanto foi economizado em emissão de CO2. “É a ação ambiental caminhando ao lado do controle das operações logísticas”, considera Staudt.

Ele explica que 70% das configurações do SLIIC é padrão; os outros 30% deverão ser customizados de acordo com a empresa ou com o modal que implantar a ferramenta. “Ao contrário de encarecer o custo das operações, o SLIIC foi concebido para conferir maior produtividade e lucratividade aos processos”, ressalta.

 

Com uma frota de 800 caminhões, entre próprios e agregados, e apenas pouco mais de um ano e meio de atuação no mercado, a Seqtra conquistou clientes de peso no mercado como Usiminas e ArcelorMittal. Aliás, um dos diferenciais que pesou favoravelmente na escolha da ArcelorMittal pela Seqtra foi exatamente a identificação com a proposta de logística eficiente aliada à responsabilidade ambiental defendida pela transportadora.

O supervisor de meio ambiente da ArcelorMittal, Rodrigo de Almeida, explica que, como a compensação para emissões de CO2 pode ser feita através da compra de créditos de carbono, reflorestamento ou com o desenvolvimento de projetos socioambientais e culturais, a empresa optou por investir em projetos florestais, inicialmente na cidade de Sabará, em Minas Gerais. “Além de traçar retorno concreto de geração de trabalho e renda às comunidades em que atuamos, o projeto fortalece a imagem da ArcelorMittal como empresa sustentável. Brevemente iremos ampliar o projeto para todas as nossas unidades espalhadas pelo país”, ressalta Almeida.

 

Verde desde o embrião

Palhares conta que o Sistema nasceu praticamente junto com a empresa. Em 2008, quando foram iniciadas as prospecções para abertura da transportadora, o executivo também solicitou um mapeamento das emissões de CO2 provenientes do setor siderúrgico até o ano de 2030, uma vez que o transporte de aço e minérios seria o foco de atuação da Seqtra. “Foi constatado que o setor de mineração e siderurgia e o modal rodoviário de transporte ficam no topo da lista de atividades que produzem os maiores volumes de emissões de gás carbônico, ou seja, nos próximos anos, seria gerado um enorme dano ambiental caso não fossem adotadas algumas medidas de controle de emissões”, ressalta o executivo.

A partir daí, foi contratada a Consultoria Ecosfera 21, que iniciou a parametrização das futuras emissões da Seqtra. Paralelamente, uma equipe de analistas de software desenvolveu um programa que atendesse às propostas da empresa: criar um processo sustentável para operações de transporte de aço com uma solução logística eficiente. “O principal desafio foi identificar as rotas da transportadora em tempo real e consolidar as informações”, conta Staudt, da Ecosfera 21.

O consultor revela que o inventário de emissões da Seqtra, ao longo de 2010, atingiu 16 mil toneladas de CO2. A compensação, diz, será feita através do plantio, na razão de cinco árvores para cada tonelada de gás carbônico emitido – ou seja, 80 mil árvores serão plantadas, o que corresponde a 50 hectares ou 500 mil m² de área.

http://www.tecnologistica.com.br/site/5,1,16,28121.asp

 

 

Deixe um Comentário