SEQTRA Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis
Exibindo os artigos Taggeados com "CEPA | SEQTRA Engenharia Logística & Negócios Sustentáveis"

Cerca de 90% dos acidentes de trânsito poderiam ser evitados com mudanças comportamentais

14 novembro 2011   //   Por Cristiano Tilli Montini   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

Acidentes de trânsito custam cerca de R$ 22 bilhões aos cofres públicos. Esses números podem ser reduzidos com conscientização e mudança de atitude

Estudos apontam que cerca de 90% dos acidentes de trânsito são causados por falha humana e, portanto, poderiam ser evitados com mudanças comportamentais.

Entre as principais causas estão negligência (desatenção ou falta de cuidado ao realizar um ato), imprudência (má fé: velocidade excessiva, dirigir sob efeito de álcool, falar ao celular, desrespeitar sinalização, etc.), imperícia (falta de técnica ou de conhecimento para realizar uma ação de forma segura e adequada).

Outro número alarmante está relacionado aos custos dos acidentes para os cofres públicos. Estudo realizado há quatro anos pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) avalia em cerca de R$ 22 bilhões, por ano, o custo econômico dos acidentes nas rodovias federais e estaduais.

Dirigir com segurança requer mais do que pura aptidão para operar um veículo motorizado, requer a adoção de uma atitude preventiva ou conduta segura. “Portanto, a grande maioria dos acidentes de trânsito pode ser evitada com uma simples mudança no comportamento de risco dos usuários da via pública, seja ele o condutor de um veículo, um ciclista, motociclista ou pedestre”, afirma o gerente de consultoria, Dennys Riper, do Centro de Prevenção de Acidentes

Um dos objetivos do módulo teórico dos treinamentos do Centro de Prevenção de Acidentes (CEPA) é conscientizar os participantes do papel que o motorista assume como protagonista nos acidentes de trânsito.

A velocidade e os acidentes de trânsito

A velocidade pode ser tanto um fator agravante quanto a causa determinante de um acidente de trânsito, pois quando um carro colide com um obstáculo, na realidade ocorrem três colisões: do carro, dos passageiros com o interior do carro e dos órgãos internos do ocupante contra a estrutura do seu corpo (esqueleto). Com isso, quanto maior a velocidade, maior o impacto, mais graves as consequências da colisão e maior a possibilidade de morte.

Além disso, a velocidade também aumenta a distância percorrida durante o tempo de percepção e reação, a distância de frenagem e de parada total do veículo, o que provoca a redução das chances do condutor evitar a colisão.

Quando um veículo se envolve em um acidente a velocidade excessiva também pode aumentar a deformação na estrutura do carro, reduzir o espaço interno da célula de sobrevivência, aumentar o contato do corpo dos ocupantes com as estruturas rígidas do veículo e entre os ocupantes.

Veja como a velocidade pode interferir na distância necessária para parar totalmente um carro:

VelocidadeDistância total de parada sobre pista de asfalto
Piso secoPiso molhado
50 km/h51 m62 m
60 km/h65 m83 m
100 km/h140 m201 m
120 km/h188 m279 m

(Note que, ao dobrar a velocidade de circulação, a distância total de parada do veículo quase triplica.)

“Ainda existe no Brasil uma crença incorreta e generalizada de que o acidente de trânsito acontece porque ‘Deus assim quis’, ou seja, o acidente é uma fatalidade e nada pode ser feito para evitá-lo. Porém, como vimos anteriormente, isso não é verdade. A grande maioria dos acidentes de trânsito pode ser evitada. Uma vez consciente de sua responsabilidade o condutor pode e deve praticar uma condução segura e preventiva a fim de evitar os riscos presentes no trânsito”, diz Dennys Riper.

Velocidade e atropelamento

A gravidade dos atropelamentos mantém direta relação com as características físicas e com a dinâmica dos corpos em conflito. O fato de o impacto aumentar em proporção muito maior do que a velocidade, confere aos atropelamentos consequências particularmente severas em decorrência da vulnerabilidade de um corpo frente a um veículo.

O Departament for Transport Britânico* realizou um estudo que comprova a relação entre velocidade do veículo no impacto e gravidade das lesões:

•          a 32km/h, 5% dos pedestres atingidos morrem, 65% sofrem lesões e 30% sobrevivem ilesos;

•          a 48km/h, 45% morrem, 50% sofrem lesões e 5% sobrevivem ilesos;

•          a 64km/h, 85% morrem e os 15% restantes sofrem algum tipo de lesão.

*Fonte: UK Department of Transport Traffic Advisory Leaflet 7/93 (TAU, 1993).

 

Fonte: http://www.cepasafedrive.com/v2/index.php?option=com_content&view=article&id=71%3Acerca-de-90-dos-acidentes-de-transito-poderiam-ser-evitados-com-mudancas-comportamentais&catid=21%3Anovidades-cepa&Itemid=83&lang=en

SEQTRA contrata a CEPA para o primeiro processo de Segurança em Transportadora

10 agosto 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

Em mais uma ação inovadora para consolidar sua visão “ Evolução em todos os Sentidos “, a SEQTRA – Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis -acaba de formar uma parceria duradoura com uma das maiores empresas de segurança viária no mundo e com aval da ONU, a CEPA Safe Drive que acaba de ser contratada pela SEQTRA para desenvolver um projeto de segurança veicular exclusivo aplicado os seus motoristas e caminhões no transporte de materiais siderúrgicos, mineração e carga geral.

O projeto consiste na criação do “MCSV “ – Manual de Condução de Segurança Veicular – voltado para as operações logísticas da SEQTRA principalmente para o setor siderúrgico e de mineração, contudo este manual atenderá toda demanda logística da SEQTRA independente a característica da carga.

Assim que finalizado, com a criação de um manual único, este processo de gestão de segurança será o primeiro desenvolvido pela CEPA para uma empresa de transporte e logística no Brasil.

Uma das Inovações será o uso de telemetria em todos os veículos para monitorar e assessorar os motoristas para uma condução segura focando o “ Zero Acidentes “ na operação da SEQTRA.

“No momento que criamos este projeto, pensamos em evoluir significativamente no aperfeiçoamento da nossa gestão de segurança. Com sensores implantados nos veículos e um treinamento específico, nossas operações estarão mais seguras. Com mais esta ação afirmamos nosso propósito pelo lutar ao máximo pela redução de nossas emissões de carbono e sempre buscar a marca de zero de acidentes. Não é a toa que a Sustentabilidade, é a base da nossa marca”, comentou Dario Palhares , presidente da SEQTRA.

CEPA – Centro de Prevenção de Acidentes- Fundado em 1987 por um grupo de engenheiros, técnicos e especialistas em segurança viária, a CEPA desenvolve, implanta e administra programas de controle e gestão de riscos gerados por acidentes de trânsito. Os serviços oferecidos permitem a obtenção de melhores índices de segurança na frota através da disseminação de conhecimento e reforço da conscientização daqueles funcionários que operam veículos a serviço da empresa.

SEQTRA – A primeira na captação e compensação de CO2- Com matriz em Caxias do Sul, RS, a SEQTRA conta com uma frota de 800 caminhões, entre próprios e agregados, para atender a demandas proeminentes nas regiões Sul e Sudeste, de seus dois grandes clientes: USIMINAS e ArcelorMittal. Utiliza como base suas 11 filiais, localizadas principalmente no eixo São Paulo e Minas Gerais. Ainda para 2011, a transportadora anuncia a abertura de três novas filiais: Vitória (ES) e São Francisco do Sul (SC), para atender a demandas da Arcelor Mittal, e Volta Redonda (RJ), que atenderá à CSN (Companhia Siderúrgica Nacional).

A empresa desenvolveu um sistema único, o SLIIC, que além de gerenciar todo o processo logístico também contabiliza e faz o balanço das emissões de CO2 em tempo real, do embarque até a entrega do produto. Estas informações se traduzem em ações socioambientais, com destaque para os projetos de restauração florestal de matas ciliares em parceria com os clientes e organizações ambientais e sociais localizadas no em torno do próprio projeto.

Fonte: Portal Fator - 09/08/2011 – 09:36

 

SEQTRA e CEPA Safe Drive formam parceria em projeto de Gestão de Segurança Veicular

10 agosto 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

Esse é o primeiro processo desenvolvido pela CEPA em uma empresa de transporte e logística no País

A SEQTRA – Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis se juntou à CEPA Safe Drive para desenvolver um projeto de segurança veicular exclusivo para seus motoristas e caminhões. O projeto consiste na criação do Manual de Condução de Segurança Veicular (MCSV), voltado para as operações logísticas da SEQTRA com foco no setor siderúrgico e de mineração. Toda a demanda logística da empresa, independente da característica da carga, também será beneficiada.

Esse é o primeiro processo de gestão de segurança que será desenvolvido pela CEPA para uma empresa de transporte e logística no Brasil. Ele contará com o uso de telemetria em todos os veículos para monitorar e assessorar os motoristas.

Por Bruno Martins, reportagem do Portal Transporta Brasil.