SEQTRA Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis
Exibindo os artigos Taggeados com "ONU | SEQTRA Engenharia Logística & Negócios Sustentáveis"

Ministério das Cidades promove ações de trânsito para as crianças

10 outubro 2012   //   Por SEQTRA   //   Notícias, Segurança Viária  //  Sem Comentários

O Ministério das Cidades lançará nesta quarta-feira (10/10) a campanha publicitária para Redução de Acidentes de Trânsito com Crianças (Paradinha). O objetivo é conscientizar pais e responsáveis sobre as consequências geradas pela imprudência nas ruas e estradas do país, onde a irresponsabilidade no trânsito mata mais de cinco crianças por dia, entre 0 e 14 anos.

Os dados do Ministério da Saúde mostram que, 12% do total de  127.136 hospitalizações de crianças são provocadas por acidentes de trânsito. São 14.936 hospitalizações dessa natureza, com 1.895 mortes de crianças na faixa de 0 a 14 anos.

A campanha contará com dois filmes, spots para rádios, busdoor, vansdoor, mobiliário urbano, ações nas redes sociais e nos postos de gasolina, pedágios, aeroportos e shoppings. Este lançamento é mais uma das ações da Campanha Permanente para Redução de Acidentes no Trânsito, lançada pela presidenta Dilma Roussef, no dia de 21 de setembro.

A iniciativa é a resposta do Brasil à Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu o período de 2010/2020, como década para redução de 50% dos acidentes no mundo. A campanha permanente é uma ação desencadeada pelo Ministério das Cidades.

SERVIÇO:
Data: Quarta-feira (10/10)
Horário: às 10 horas.
Local: Auditório do Ministério das Cidades- Setor de Autarquias Sul, Quadra 01, Lote 01/06, Bloco “H”, Ed. Telemundi II.

Fonte: http://www.cidades.gov.br/index.php/o-ministerio/noticias/2183-aviso-de-pauta-ministerio-das-cidades-promove-acoes-de-transito-para-as-criancas

“Lei Seca foi uma conquista do país; não podemos relativizá-la”, afirma ministro

09 abril 2012   //   Por SEQTRA   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

Aguinaldo Ribeiro discursou no lançamento da campanha “No trânsito você é responsável pela vida de quem vai e pela vida de quem vem”

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, vai discutir com os presidentes da Câmara e do Senado mudanças rápidas na legislação para garantir o rigor na proibição de condução de veículos por motoristas alcoolizados. Ele demonstrou preocupação com a recente decisão do Superior Tribunal de Justiça de que apenas o teste de bafômetro e o exame de sangue podem ser aceitos como prova de embriaguez de motoristas. Na sua opinião, esta decisão foi técnica e deixou uma impressão de relaxamento da lei. “A Lei Seca foi uma conquista do país; não podemos ter nenhuma relativização que ponha em dúvida este instrumento tão importante; o direito à vida está acima de qualquer outro direito”, disse.

Os comentários do ministro foram durante a cerimônia de lançamento da campanha nacional de trânsito, nesta manhã (02/04), em Brasília, para alertar a população sobre os riscos de acidentes durante as viagens na Semana Santa. “Quem se nega a fazer o teste do bafômetro dá fortes indícios de culpa”, disse ao comentar que quem não ingere bebida alcoólica antes de dirigir não tem motivos para recusar o teste.

Os números de acidentes com óbito nas estradas brasileiras, segundo o ministro, ainda são muito elevados, apesar das reduções registradas nos feriados de 2011, quando foram feitas campanhas educativas. Por isso, ele informou que o Ministério das Cidades vai preparar uma campanha permanente para promover uma mudança de atitude dos motoristas brasileiros. “É preciso ter uma mudança de atitude ao volante. O motorista precisa fazer da prudência ao volante um hábito, incorporar as boas práticas no trânsito a sua vida”, disse o ministro.

Segundo ele, todos sabem que “se dirigir, não beba” e que a sinalização deve ser respeitada, mas não incorporam estas práticas ao cotidiano. “Precisamos mudar esse comportamento”. Os motoristas de Brasília, lembrou o ministro, já adotaram como prática parar nas faixas de pedestres porque houve uma conscientização da população.

Campanha – O slogan da campanha lançada nesta segunda-feira é: “no trânsito você é responsável pela vida de quem vai e pela vida de quem vem”. A ideia é conscientizar o motorista sobre as consequências das suas decisões na condução do veículo tanto para sua vida como para a dos outros. O foco da campanha são as ultrapassagens. A escolha do tema foi baseada nos números de óbitos registrados nas estradas pela Polícia Rodoviária Federal. Em 2011 ultrapassagens indevidas foram responsáveis pela morte de 2.685 pessoas no país, ou seja, 31% do total de 8.660.

O ministro Aguinaldo Ribeiro fez um alerta para a necessidade de não ter pressa e ansiedade para chegar ao destino, quando o motorista aumenta a velocidade e se arrisca em ultrapassagens perigosas. “A viagem deve se tornar mais agradável e fazer parte do lazer”, disse o ministro.

A veiculação na mídia será entre 2 e 8 de abril, quando o fluxo de veículos nas estradas e rodovias aumenta consideravelmente, assim como o número de acidentes causados pela imprudência. No ano passado, a Polícia Rodoviária Federal registrou 4.033 acidentes, neste período, com 180 mortes. As ultrapassagens indevidas provocaram 70 acidentes com 83 feridos e 21 mortes.

A campanha faz parte do Pacto Nacional pela Redução de Acidentes, conhecido como Parada, em que o país assumiu o compromisso com a Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir em 50% o número de mortes no trânsito até 2020. As campanhas realizadas últimos feriados apresentaram resultados positivos. No Ano Novo em 2011, por exemplo, houve redução de 44% de óbitos nas estradas, em relação ao mesmo período de 2010. A redução deu-se também em todos os principais feriados: Corpus Christi (35%), Proclamação da República (27%), Natal (20%) e Carnaval (18%).

Leia mais aqui.

Ao final da cerimônia de lançamento, foram exibidas as peças publicitárias da campanha: comerciais de televisão e rádio, além de painéis, taxidoor, busdoor e banners para a internet. Participaram também do lançamento o diretor do Denatran, Júlio Arcoverde, e a coordenadora de educação do Denatran, Cristina Hoffman.

Fonte: http://www.cidades.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1499%3Alei-seca-foi-uma-conquista-do-pais-nao-podemos-relativiza-la-afirma-ministro&catid=34%3Anoticias&Itemid=61

Ministério das Cidades lança campanha de trânsito para a Semana Santa

03 abril 2012   //   Por SEQTRA   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

O Ministério das Cidades lançou nesta segunda-feira (02/04) campanha nacional de trânsito com o objetivo de alertar os motoristas para os riscos de acidentes durante as viagens no feriado da Semana Santa. O foco da campanha são as ultrapassagens, que em 2011 foram responsáveis pela morte de 2.685 pessoas no país, ou seja, 31% do total de 8.660 óbitos registrados nas estradas, conforme dados da Polícia Rodoviária Federal.

O slogan da campanha é: “no trânsito você é responsável pela vida de quem vai e pela vida de quem vem”. A ideia é conscientizar o motorista sobre as consequências das suas decisões na condução do veículo tanto para sua vida como para a dos outros. A campanha mostra que o trânsito é uma responsabilidade coletiva, além de alertar o motorista sobre a necessidade de conduzir o veículo de maneira segura.

A veiculação da campanha na mídia será do dia dois ao dia oito de abril, quando o fluxo de veículos nas estradas e rodovias aumenta consideravelmente, assim como o número de acidentes causados pela imprudência de alguns motoristas. No ano passado, a Polícia Rodoviária Federal registrou 4.033 acidentes, neste período, com 180 mortes. As ultrapassagens indevidas provocaram 70 acidentes com 83 feridos e 21 mortes.

As peças publicitárias desta campanha são comerciais de televisão e rádio, além de painéis, taxidoor e busdoor. Também foram criadas peças para a internet.

Parada - Desde maio do ano passado, o Ministério das Cidades, por meio do Denatran, implementou o Parada – Pacto Nacional pela Redução de Acidentes. A campanha nacional pela redução de acidentes no trânsito na Semana Santa faz parte das ações deste pacto. As campanhas educativas para conscientizar a população são reproduzidas pelos governos, empresas, instituições, entidades representativas, sindicatos e ONGs

O Brasil assumiu o compromisso com a Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir em 50% os óbitos decorrentes de acidentes de trânsito no período de 2011 a 2020. Os resultados até agora mostram que estamos no caminho certo. Desde o lançamento em maio de 2011, houve reduções de óbitos nas rodovias federais em todos os feriados em que foram realizadas as ações de comunicação.

No feriado de Ano Novo em 2011, por exemplo, houve redução de 44% de óbitos nas estradas, em relação ao mesmo período de 2010. A redução deu-se também em todos os principais feriados: Corpus Christi (35%), Proclamação da República (27%), Natal (20%) e Carnaval (18%).

 

 

Fonte: Coordenação de Projetos – Ministério das Cidades

Quando a consciência aumenta, os acidentes diminuem.

29 fevereiro 2012   //   Por SEQTRA   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

Desde maio do ano passado, o Ministério das cidades, por meio do Denatran, está implementando o PARADA – Pacto Nacional pela Redução de Acidentes. O Programa conta com ações e conscientizações e campanhas educativas que são reproduzidas por governos, empresas, instituições, sindicatos e ONGs. Os resultados mostram que estamos no caminho certo, mas nós não podemos nos acomodar.

O Parada é a resposta brasileira a iniciativa da ONU para proclamar o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações de Segurança no Trânsito, cujo objetivo é reduzir os acidentes em 50%. O número de acidentes e óbitos decorrentes do trânsito no Brasil ainda é muito alto. Por isso é fundamental mantermos o esforço permanente dos governos e da sociedade, fazendo campanhas educativas, aumentando os instrumentos legais para efetividade da fiscalização e conscientização da população.

Faça você sua parte. Muitas vidas poderão ser salvas nas estradas e ruas de todo Brasil, inclusive a sua. PARE, PENSE, MUDE.

SEQTRA participa de importante Seminário de Transporte Rodoviário de Cargas

06 dezembro 2011   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

Com um público aproximado de 150 profissionais de diferentes segmentos, desde corretores de seguros a representantes de transportadoras e do setor público, a SEQTRA – Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis- participou no último dia 8 de novembro, do Seminário Internacional Transporte Rodoviário de Cargas – Soluções Alinhadas à Década para a Segurança Viária da ONU (2011-2020), realizado pela FUNDACIÓN MAPFRE, em São Paulo.

O evento foi dividido em quatro painéis, com especialistas do setor, da área de saúde e do segmento segurador e da gestão de riscos, que trataram de temas estratégicos ligados ao setor. A gestão de riscos do transporte de produtos perigosos foi mais um dos destaques aprofundados no encontro, que reforçou a importância da redução de acidentes, “uma das principais bandeiras” levantadas pela SEQTRA.

A iniciativa tem como base que só no Brasil, 35% dos acidentes em rodovias federais envolveram veículos de carga e representaram 25% das mortes nessas ocorrências, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF – 2004). Além da perda humana, há a perda financeira anual, que gira entorno de R$ 9,7 bilhões em resgate, tratamento, danos materiais e redução de produção.

A SEQTRA não só apoia e participa iniciativas deste tipo como também aderiu ao programa da ONU de redução de acidentes. Parabéns à iniciativa da MAPFRE Seguros!

 

 

 

 

No cenário global, a violência no trânsito…

30 novembro 2011   //   Por Cristiano Tilli Montini   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o número de mortes em consequência de acidentes no trânsito chega a 1,3 milhões ao ano e, se não houver medidas dos governos, a perspectiva é que em 2020 esse número possa aumentar para 2 milhões. Trata-se de uma crise humanitária, um problema de saúde pública mundial.

No cenário global, a violência no trânsito mata mais crianças entre 5 e 14 anos em todo o mundo do que a AIDS ou Malária, além de ser a principal causa da morte de jovens entre 15 e 29 anos. Portanto, se os acidentes de trânsito não forem combatidos, afetarão o desenvolvimento sustentável de muitos países, principalmente naqueles de média e baixa renda, em que acontecem 90% das mortes no trânsito.

Por essa razão a ONU (Organização das Nações Unidas) estabeleceu, em sua Assembléia Geral, em 2 de março de 2010, a Década de Ações para a Segurança no Trânsito de 2011 a 2020 com a meta de estabilizar e reduzir acidentes de trânsito em todo o mundo.

Na recente resolução adotada, os 192 países membros da ONU solicitam à OMS, em cooperação com outros parceiros, a elaboração de um plano diretor para guiar as ações nessa área durante os próximos dez anos. E, ainda, que cada um desses países estabeleça suas metas nacionais para a redução de acidentes até o final do período correspondente à década.

BRASIL

Segundo o Ministério da Saúde, são cerca de 37 mil vítimas fatais todos os anos e cerca de 120 mil feridos internados em nossos hospitais por ocorrência de acidentes de trânsito – uma tragédia anunciada, já que os fatores que levam a essas fatalidades são conhecidos. O Brasil ocupa hoje a 5ª posição mundial em quantidade absoluta de fatalidades no trânsito, atrás apenas da Índia, China, Estados Unidos e Rússia.

Os acidentes de trânsito estão em 2º lugar entre as causas externas de mortes, depois dos homicídios, podendo-se tornar o 1º em breve (no Estado de São Paulo, por exemplo, os acidentes já são a principal causa). O impacto econômico e social dessa violência foi estimado em 34 bilhões de reais ao ano, em estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) e ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos).

 

Fonte: http://www.fundacionmapfre.com.br/site.aspx/seguranca_viaria?idpost=kWxwYetUgbw=