SEQTRA Engenharia Logística e Negócios Sustentáveis
Exibindo os artigos de "julho, 2012"

Inscrições do 6º Encontro Empresarial do PNMC estão abertas

27 julho 2012   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

No dia 22 de agosto, acontece em São Paulo o 6º Encontro Empresarial do Programa Na Mão Certa, que este ano conta com apoio institucional da Arcor do Brasil e Gerdau; patrocínio da Arcor do Brasil, Furnas Centrais Elétricas e Volvo; apoio da Transportadora Rápido Tubarão, Transportadora Gorgonho, Treelog, RDF e SABB. As inscrições começaram no dia 25 de Julho de 2012.

A programação do evento, elaborada em parceria com o Comitê de Gestão Participativa, apresenta painéis temáticos que vão abordar as estratégias intersetoriais de enfrentamento, o impacto dos grandes eventos esportivos que vão acontecer no Brasil em 2013, 2014 e 2016 e sua relação com a exploração sexual de crianças e adolescentes; e cases empresariais com foco na qualidade de vida do caminhoneiro, visto como agente de proteção dos direitos das crianças e adolescentes. Um dos pontos altos é o debate sobre a importância da comunicação no enfrentamento da ESCA nas rodovias, mediado pelo radialista Pedro Trucão.

A participação é restrita às Signatárias do Pacto Empresarial. São apenas 150 vagas e a confirmação de reserva será feita a partir do depósito bancário referente à taxa de inscrição, no valor único de R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais) por participante. Portanto, bloqueie a sua agenda na data para não ficar de fora.

8h00
Abertura

8h10

Conversa com apoiadores institucionais, patrocinadores e apoiadores

9h00

Panorama do Programa Na Mão Certa

9h45

Painel – Estratégias intersetoriais de enfrentamento
•  PRF Comissão Direitos Humanos – Projeto Mapear

10h45

Painel – Grandes Eventos
•  Organização Internacional do Trabalho
•  Instituto Ethos
•  Pesquisador Elder Cerqueira-Santos
11h45
Lançamento Coleção de Guias Grandes Eventos
12h15
Encerramento

12h30 – 13h30

Almoço
13h30
Abertura
13h45
Painel – Importância da comunicação no enfrentamento da ESCA nas rodovias
•  Mediador: Radialista Trucão
14h45
Painel – Como a qualidade de vida e a educação continuada do caminhoneiro impactam no enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias?
•  Apresentação de cases empresariais
17h00
Encerramento

 

Serviço:
6º Encontro Empresarial do Programa Na Mão Certa
Data : 22/08/2012
Local : Hotel ITC Faria Lima – Rua Fidêncio Ramos, 420 – Vila Olímpia – SP

Uma plateia cada vez maior

Devido à sua importância, o Encontro Empresarial tem atraído mais empresas signatárias a cada ano, promovendo grande troca de informações, cooperação e sinergia entre elas. A primeira edição, em 2007, contou com a presença de 44 representantes de empresas; fundamental na consolidação dos princípios de responsabilidade social junto às signatárias, recebeu no ano seguinte mais que o dobro de participantes.

Com 117 inscritos, a edição de 2009 inovou ao introduzir uma mesa especial de debates com caminhoneiros e, em 2010, apresentou painéis focados nos três eixos estratégicos doPrograma: Prevenção e Proteção, Articulação e Educação. No ano passado, uma plateia de 120 pessoas — incluindo a princesa Madeleine da Suécia e a senhora Charlotte Brandin, diretora executiva da Childhood Estados Unidos —, assistiu os debates com a presença de vários especialistas, que forneceram subsídios às empresas sobre a violência sexual e o sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente. Na ocasião, também foi lançada o CD doPrograma Na Mão Certa.

Fonte: http://www.namaocerta.org.br/bol_11201.php

Finalizado o curso de capacitação realizado em conjunto com a FABET

18 julho 2012   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

A SEQTRA finalizou a programação do curso de capacitação “Programa Segurança e Qualidade no Transporte”, realizado em parceria com a FABET durante os meses de março, abril e maio. Além dos motoristas, participaram do treinamento os responsáveis pela área de segurança no trabalho, do controle de frotas e parte operacional.

Agora a teoria será colocada em prática visando o aprimoramento dos processos. Como consequência, será realizado um acompanhamento para verificar a eficácia do programa e a necessidade da realização de novos cursos.

Dessa forma, em conjunto com os seus colaboradores, a Seqtra confirma seu compromisso com a segurança e a qualidade no transporte, evoluindo continuamente em todos os sentidos.

Ministério lança campanha de São João para redução de acidentes nas regiões Norte e Nordeste

18 julho 2012   //   Por SEQTRA   //   Segurança Viária  //  Sem Comentários

O ministério das Cidades lança, nesta quarta-feira (13/06), a campanha para as festas de São João do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), que tem o cantor Leonardo como protagonista.

Com o slogan “A dor de um acidente pode durar para sempre”, a campanha traz citações de Leonardo e aborda diversos aspectos relacionados a um acidente de trânsito, como o sofrimento da família, por exemplo. O objetivo é promover a conscientização a partir do momento de reflexão gerado pelo acidente do filho do cantor, Pedro Leonardo.

Ela será veiculada nas regiões Norte e Nordeste do país, entre os dias 12 e 30 de junho, para alertar aos motoristas sobre os riscos de acidentes nas ruas e estradas, durante as festas de São João. Nessa época, há um aumento do número de acidentes, devido ao consumo de bebida alcoólica pelos motoristas.

Assim como a campanha do ministério das Cidades para o feriado de Corpus Christi, a iniciativa dá continuidade aos esforços de comunicação do PARADA: Pacto Nacional pela Redução de Acidentes. O projeto foi lançado há um ano pelo ministério das Cidades, como resposta do Governo brasileiro à resolução das Nações Unidas, que instituiu como a Década de Segurança, o período de 2011 a 2020.

As peças podem ser vistas no site do PARADA – paradapelavida.com.br – e serão veiculadas em todas as emissoras abertas, televisão fechada, rádio, mobiliários urbanos, busdoor, outdoor e principais portais da internet.

Ministério das Cidades faz consulta pública sobre Plano de Mitigação das Mudanças no Clima

17 julho 2012   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

Comprometido a reduzir as taxas de CO2 na atmosfera, o Ministério das Cidades realiza consulta pública eletrônica até o dia 15 de agosto, para que a sociedade e interessados conheçam e apresentem sugestões ao Plano Setorial de Transporte e de Mobilidade Urbana para a Mitigação das Mudanças do Clima.

O plano, elaborado pelo MCidades em parceria com o Ministério dos Transportes, traz benefícios no transporte de passageiros e se baseou em medidas que promovam a melhoria do sistema de mobilidade urbana, ampliem a acessibilidade populacional e proporcionem a redução das emissões de gases de efeito estufa (GEEs) e local (GELs).

“Com a melhoria do transporte público precisamos conscientizar o brasileiro para que ele utilize o transporte coletivo para o trabalho, e aproveite seu carro apenas para o lazer”, enfatizou o Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo dos Santos.

Produzido entre setembro de 2011 a abril de 2012, o plano foi elaborado com a participação de representantes dos setores produtivos e da sociedade civil, indicados pelo Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC) e entidades convidadas.

Após o término da consulta pública, o Ministério das Cidades analisará a pertinência das sugestões e, em novembro de 2012, iniciará a implementação das ações previstas.

O Governo Federal está fazendo a consulta pública em quatro planos setoriais, para a redução de emissão de gases poluentes na atmosfera, envolvendo os Ministérios das Cidades, dos Transportes, da Saúde, de Minas e Energia, e de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Eles são orientados pelo Grupo Executivo sobre Mudança do Clima (GEx), coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Paralelamente às consultas, serão realizadas consultas presenciais, por meio de reuniões regionais. Entre julho e agosto, ocorrerão cinco eventos com a participação do Ministério das Cidades no Rio de Janeiro (06/07), Recife (18/07), Curitiba (12/07), Brasília (09/08), Cuiabá e Manaus.

Decreto

Conforme estabelecido no Decreto nº 7.390/10, que instituiu a Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC), os planos setoriais deverão ser submetidos a revisões, em períodos regulares não superiores há dois anos, até o ano de 2020. O objetivo é readequá-los às demandas da sociedade e incorporar novas ações e metas, de acordo com as especificidades do setor.

O acompanhamento dessa implementação, assim como o monitoramento das emissões dos gases de efeito estufa das ações indicadas nos planos, serão realizados por meio dos órgãos setoriais competentes.

Visite a página www.mma.gov.br/consultasclima, conheça o plano e deixe sua sugestão!

Karine Sousa/Patrícia Gripp

Assessoria de Comunicação Social
Ministério das Cidades
(61) 2108-1602

 

Brasil perde US$ 80 bilhões por ano com gargalos logísticos

13 julho 2012   //   Por SEQTRA   //   Notícias  //  Sem Comentários

As empresas instaladas em território brasileiro perdem cerca de US$ 80 bilhões ao ano por causa da falta de investimentos públicos no setor de logística – portos, aeroportos, rodovias e ferrovias. É o que apontam cálculos feitos por Paulo Resende, coordenador do Núcleo de Infraestrutura e Logística da Fundação Dom Cabral (FDC). Resende diz que o valor corresponde a 4% do Produto Interno Bruto (PIB), quantia idêntica ao volume que o País precisa investir anualmente nos próximos dez anos para acabar com os gargalos do setor.

Para o pesquisador, isso significa que não há canais suficientes para escoar toda a produção nacional para os mercados interno e externo. De acordo com Resende, nos últimos 30 anos os aportes nos modais logísticos brasileiros ficaram estagnados em apenas 1,5% do PIB. “Dentre os Brics (grupo de países emergentes composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), estamos em último lugar na relação entre o PIB e os custos logísticos, referentes a transporte (portos e aeroportos) e armazenagem (armazéns, distribuição)”, diz.

Ele explica que a referência para os cálculos foram os Estados Unidos, país de dimensões continentais e com matriz energética consolidada. Quanto menor o percentual do PIB gasto com logística, mais eficientes são os serviços. “O custo logístico norte-americano é 8% do PIB. No Brasil, esse percentual é de 12%, ou seja, a competitividade menor gerou a diferença de 4% (que no caso do Brasil representam R$ 80 bilhões). Com os investimentos feitos nos últimos dez anos, a China alcançou o percentual de 8%, o mesmo dos EUA. A Índia e África do Sul estão com 10% cada uma”, afirma.

Resende avalia que um dos maiores problemas é a dependência das rodovias. “Segundo dados do Ministério dos Transportes, a malha rodoviária brasileira, de 1,6 milhão de quilômetros, transporta cerca de 60% de tudo que é movimentado no País. Desse total, apenas 12% das rodovias são asfaltadas. Já a China e a Índia têm 1,6 milhão de km asfaltados, cada uma. O frete de um caminhão trafegando por uma via de terra cresce 30% sobre aquele feito em via asfaltada”, explica.

O pesquisador da Dom Cabral critica a pequena malha ferroviária, que, segundo projeções do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES), deverá ser expandida dos atuais 28,6 mil quilômetros para 40 mil quilômetros em quatro anos, com recursos da ordem de R$ 30 bilhões. “Se a gente conseguir colocar esses 11 mil quilômetros de ferrovias em direção à fronteira agrícola, aumentaremos a competitividade da malha ferroviária”, avalia. O número de portos também é pequeno. “São oito mil quilômetros de costa e só os portos de Santos (SP) e Paranaguá (SC) têm capacidade de movimentar grandes volumes”, afirma. Apesar do cenário, Resende se diz otimista. “O Brasil, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), voltou a colocar o investimento em logística na pauta pública nacional”, conclui.

Fonte: http://www.netmarinha.com.br/NetMarinha-Noticias.aspx?action=detail&type=comm&k=1942